domingo, 18 de abril de 2021

Google Earth Timelapse

As alterações climáticas têm deixado as suas marcas.

A Google, através dos seus poderosos recursos, permite-nos ter uma clara perceção da degradação do planeta. 

Google TimeLapse



terça-feira, 6 de abril de 2021

Oficina multimédia

 Exposição de trabalhos da turma 12ºA, acompanhados pela docente Marisa Mártires.

"Autoretratos digitais"
 













quinta-feira, 11 de março de 2021

Semana Nacional de Leitura: "A leitura", de Raquel Cavaco (10ºC)

 A leitura


Uma história desconhecida

Uma alma perdida,

Uma vida imaginada

Muito detalhada

Uma vez contada

Para sempre recordada.

Os pormenores correm nas veias

E com medo de perder as ideias,

Escrevo-as a voar.

Como um arco-íris a cintilar,

Que no fim tem um tesouro

Pelo qual vale a pena o esforço.

Assim é a leitura,

Uma luta pela formosura,

Pela conquista de um coração,

Agora cheio de emoção.


Raquel Cavaco, 10º C, n.º 26

Semana Nacional de Leitura: "Devaneios da poesia", de Laura Costa (11ºC)

  No âmbito da Semana Nacional de Leitura, apresentamos três trabalhos merecedores de destaque de alunas do 10ºC e 11ºC, da profª Liliana Silva:


"Devaneios da poesia"

Considero a poesia confusa,

alguns até diriam que é desorganizada ou arrevesada,

mas é exatamente isso que a faz tão especial e nos permite abrir a alma.

Delicada, atormentada e assustada é a alma que a escreve,

histórias de amor, desilusões, fracassos.

Emoções arrancadas de um coração desalinhado e colocadas em versos intensos.


Laura Costa, 11º C, n.º 16

Semana Nacional de Leitura - "O que faltava a Dália", de Joana Alves (10ºC)

 No âmbito da Semana Nacional de Leitura, apresentamos três trabalhos merecedores de destaque de alunas do 10ºC, da profª Liliana Silva:


O que faltava a Dália

“A verdade sempre vem ao de cima”

Numa cidade como outras quaisquer, onde as crianças já não brincam na rua, as vizinhas já não combinam de se encontrar para falar do que viram, ouviram ou do que o outro diz que viu ou ouviu, existe uma menina, Dália, que vive com a sua avó Adelaide, desde que se lembra. A avó diz-lhe que a mãe morreu poucas semanas depois do seu nascimento, mas sobre o seu pai a avó nunca lhe contou nada, dando sempre o motivo “A tua mãe nunca me contou sobre quem ele era”.

A avó de Dália deu à neta o que pôde. Trabalhava como governanta na casa de uma família, os Morgado, o Sr. André Morgado, a Srª. Sabrina, o filho Nicolas e a filha Nina, que, claramente, não passavam dificuldades financeiras. Dona Adelaide, na altura em que a filha morreu, pediu aos patrões para que lhe cedessem um dos quartos da casa onde ela e a sua neta pudessem dormir. Os patrões aceitaram o seu pedido, pois viam benefícios em terem a governanta por perto, especialmente porque a Srª. Sabrina se encontrava grávida de Nina e não podia usufruir novamente de uma licença de maternidade, pois a nível profissional seria tempo perdido e oportunidades desperdiçadas.

Dália é uma menina diferente do que vemos hoje em dia, provavelmente por ter sido criada pela avó. Gosta bastante de ler, tirar fotografias com a sua Instax e, quando se sente mais em baixo, adora escrever cartas a si mesma, como se fosse a sua própria confidente. Como todos os adolescentes da sua idade, tem a sua conta nas redes sociais onde publica grande parte das suas fotografias e conversa com os amigos mais chegados.

Nina e Dália têm uma diferença mínima de idades, Dália é apenas sete meses mais velha, por isso ambas são bastante próximas. Têm a paixão pela leitura em comum, provavelmente por Nina ter sido de certa forma criada pela Dona Adelaide, que sempre gostou de lhe contar histórias. Por outro lado, Nicolas não se importava muito com a sua irmã e com a neta da governanta, pois nunca teve uma grande empatia com as duas. Ele é cinco anos mais velho e um adolescente principalmente preocupado com o seu número de seguidores nas redes sociais e com o futebol, e, ao contrário das raparigas, apenas lê tópicos desportivos.

Recentemente, Dália tem-se sentido incompleta e mais curiosa em saber quem é o seu verdadeiro pai, mas não pergunta à avó porque já sabe qual será a sua resposta... Na semana do seu aniversário, Adelaide perguntou à neta o que queria receber, foi então que a menina viu a sua oportunidade e, usando os seus melhores argumentos, pediu à avó que lhe contasse mais acerca do seu pai. Finalmente, a avó cedeu e contou à neta que o pai nunca soube da sua existência, já que ele tinha terminado o namoro com a mãe antes de saber da gravidez dela. Dália também queria saber onde é que o poderia encontrar, a avó revelou-lhe o local de trabalho do pai e prometeu ser a própria a levá-la ao seu encontro.

Como prometido, a avó levou a neta a conhecer o pai, Jorge, que trabalha como fotógrafo numa revista. Adelaide esperou junto ao carro e deixou a neta seguir o caminho sozinha. Dália iria finalmente falar com o seu pai, porém não encontrou as palavras certas e acabou por se apresentar como uma fã do seu trabalho de fotógrafo. Jorge ofereceu-se para tirar uma fotografia com a menina e a autografá-la. Dália, para evitar que aquela fosse a primeira e última vez que visse o seu pai, mostrou algumas das suas fotografias e ofereceu-se como ajudante e aprendiz, sem a necessidade de qualquer pagamento.

Passada uma semana desde o encontro entre pai e filha, Dália sentia-se bastante empenhada em trabalhar com o progenitor e em conhecê-lo melhor. Já o segue em todas as redes sociais, sabe que está “num relacionamento” e que não tem filhos e partilham o gosto pela música rap com versos fortes e significativos.

Olívia, a madrinha de Dália, vivia fora daquela zona e era a melhor amiga da mãe. Ela vinha visitar Dália todos os meses e conhecia-a muito bem, por isso começou a desconfiar de que algo se passava na vida da sua afilhada, pois reparou que Dália começara a seguir o pai e a gostar das publicações do mesmo. Olívia, embora nunca tivesse revelado a ninguém, sempre soube quem era o pai de Dália, pois a sua amiga contou-lhe mesmo antes de contar à sua mãe, a Dona Adelaide, porém nunca revelou à afilhada ou ao Jorge que sabia de toda a verdade. Olívia combinou visitar Dália assim que reparou na aproximação cada vez mais evidente entre Jorge e a filha (através das redes sociais).

Quando a madrinha viu Dália sentiu necessidade em perguntar-lhe quem era o tal fotógrafo que ela andava a seguir. Esta respondeu-lhe dizendo que era um fotógrafo que andava a ajudar recentemente. Olívia não gostava da situação, nunca apoiou a relação do Jorge com a mãe da menina. Após pôr a conversa em dia com Dália, foi fazer uma visita a Jorge, este reconheceu-a de imediato e recordou-se da ex-namorada, primeiro ficou confuso pois, da última vez que falaram foi sobre o mal que ele fazia à namorada e em como não deviam estar juntos, razão que o levou a terminar o relacionamento na altura e, logo de seguida, toda a verdade veio ao de cima!

Entretanto, Dália ligou à madrinha a perguntar-lhe se iam jantar juntas com a avó. Jorge ouviu a voz de Dália e reparou que no telemóvel de Olívia dizia “afilhada”. Jorge não hesitou em questionar a Olívia e a revelar-lhe que conhecia a menina. Aproveitou para saber um pouco mais sobre ela e a sua família, nomeadamente sobre quem eram os pais da aspirante a fotógrafa. Apesar da recente proximidade, Dália nunca tinha falado sobre a sua família a Jorge e, naquele momento, Olívia soube que deveria revelar a verdade, pois a proximidade entre ambos era notória e rapidamente iriam chegar à conclusão de que ele era o pai da Dália.

Passaram-se alguns dias desde que Jorge tomou conhecimento da verdade, mas não sabia como abordar a sua filha, porém não foi necessário, pois Dália, decidida como sempre, tomou a iniciativa e revelou ser sua filha. Este disse-lhe, com toda a sinceridade, que tinha descoberto há cerca de três dias mas que não sabia como abordar o assunto e aproximar-se mais dela.

Os dois choraram e abraçaram-se. A avó ficou feliz pela neta e passados tantos anos voltou a estabelecer contacto com o pai de Dália, para o bem da sua menina e por achar que seria o que a sua filha gostaria que acontecesse. Finalmente Dália sentia-se completa!

Joana Alves, 10º C, n.º 13

Encontro online "Livros que nos Inspiram" - sábado, 13 de março.

 Por sugestão da nossa colaboradora a profª Eunice Amorim e Silva, deixamos aqui uma interessante partilha e reflexão sobre uma obra de Shakespeare:


O encontro online "Livros que nos inspiram", com Cristiano de Jesus (investigador e professor universitário)

https://www.eventbrite.pt/e/registo-livros-que-nos-inspiram-hamlet-140972072263


Sáb, 13 de Março de 2021, 18:30 – 19:30 WET



 

The Power of relationships in Schools

(a importância das relações interpessoais com os "adultos" na escola)


https://youtu.be/kzvm1m8zq5g


Kahoot



 Kahoot de inglês


Dia Internacional da Matemática ("Matemática para um mundo melhor")

 Cartazes das comemorações do Dia Internacional da Matemática

Trabalhos elaborados pelas turmas 10ºC, 10ºD, 10ºE/E1, 10ºF e 11ºB, 11ºC e 11ºE















segunda-feira, 8 de março de 2021

 Semana Nacional de Leitura: Ler sempre, ler em qualquer lugar!


Hoje iniciamos a comemoração da Semana Nacional de Leitura no Agrupamento.

Em função das restrições que nos são impostas pela pandemia, procurámos um modelo diferente de promoção do gosto pela leitura: convidámos os nossos colegas a apresentarem, em formato vídeo, num curto testemunho, os livros que mais os marcaram.

Os seus testemunhos podem ser vistos no Canal YouTube das Bibliotecas do Agrupamento.

Subscrevam-no! Assistam!

Obrigado a todos pela participação.


Boas leituras!!



segunda-feira, 1 de março de 2021

Dia Internacional da Matemática ("Matemática para um mundo melhor")


 Cartazes

"Matemática para um mundo melhor"


 Trabalho elaborado pelos alunos da turma 11ºB, Paulo, Lucas, Alexandre e Bernardo.


Trabalho elaborado pelas alunas do 10ºE, Adriana, Letícia e Renata



quarta-feira, 17 de fevereiro de 2021

M4nu


Um novo talento, vem descobrir!!! 



Igualmente diferente

Para uns sou louco,

Para outros perturbado.

Julgam me diferente

Por não estar do seu lado.

 

Cada um é como é

E eu não sou como os outros,

Neste mundo tão imenso

Nós somos simples nanómetros.

 

Será diferente melhor

Por não sermos iguais,

Ou como somos todos diferentes

Acabamos os mesmos que os tais.

M4nu


Livros para quem gosta de ler com um pacote de lenços por perto



 Livros para quem gosta de ler com um pacote de lenços por perto:


Original, poderoso e soberbo, Jack é inesquecível: a coragem e o imenso amor numa história perturbante contada pela voz da inocência.Para Jack, de cinco anos, o quarto é o mundo todo. É onde ele e a Mamã comem, dormem, brincam e aprendem. Embora Jack não saiba, o sítio onde ele se sente completamente seguro e protegido, aquele quarto é também a prisão onde a mãe tem sido mantida contra a sua vontade.Contada na divertida e comovente voz de Jack, esta é uma história de um amor imenso que sobrevive a circunstâncias aterradoras, e da ligação umbilical que une mãe e filho.



Óscar e a Senhora Cor-de-Rosa revela-nos a amizade entre uma criança com leucemia e uma voluntária na área da pediatria do Hospital que todos os dias o visita. Entre os dois decidem: «cada dia equivale a dez anos». O menino passa a brincar que avança no tempo e que aproveita a vida nas suas diferentes idades. Reinventa o Mundo sob a maravilhosa cor de fantasia e desafia a morte com um olhar divertido sobre o Universo dos adultos e das outras crianças doentes que o rodeiam no Hospital.
A história de um menino de dez anos e as cartas que escreve a Deus.



Uma história de entrega, coragem e amor sem limites.
Um hino à transcendência do ser humano.
Chika nasceu em 2010, poucos dias antes do sismo que devastou o Haiti. Conviveu desde cedo com a miséria e o abandono. Mas aos três anos, após a morte da mãe, a menina conheceu um novo lar: o orfanato gerido por Mitch Albom e a mulher, Janine.
Graças à sua inesgotável alegria de viver, Chika fez de imediato as delícias das outras crianças e das professoras. Mas o Destino reservava-lhe mais um golpe cruel, pois aos cinco anos foi-lhe diagnosticado um tumor cerebral que nenhum médico no Haiti ousou desafiar.
Inconformados, Mitch e Janine deram início à jornada mais dura e ao mesmo tempo mais gratificante das suas vidas: a busca de uma cura para a corajosa menina. Primeiro nos Estados Unidos, e depois por todo o mundo, não houve porta a que não tivessem batido. E Chika foi ocupando cada vez mais espaço nas suas vidas e nos seus corações, ensinando-lhes, com o seu otimismo e humor, que onde há amor, há força para enfrentar até a mais terrível das perdas.
O livro mais íntimo e pessoal de Mitch Albom. Uma homenagem à criança prodigiosa que mudou a sua vida e deu um verdadeiro significado à palavra família.



John Grogan compreende que a caminhada que as pessoas e os cães por vezes empreendem em conjunto são um reflexo de nós e do nosso mundo - da nossa própria humanidade, das alegrias e das tristezas e dos altos e baixos da vida.
Marley é um grande e notável cão e, pelas mãos de um escritor observador, racional e incisivo como Grogan, esta é uma jornada humano-canina que os apaixonados por cães vão querer percorrer. Espere rir, chorar e abanar a cabeça ao ler este livro.




No dia em que Mark Rowlands comprou um lobo, teve a sua primeira grande lição sobre a espécie: os lobos não gostam de ficar sozinhos. Ao regressar a casa, encontrou-a completamente destruída: dos forros do sofá, às tubagens do ar condicionado, nada restava inteiro.
Naquele dia, Mark fez um pacto com Brenin: nunca mais o abandonaria. Começava assim a estranha amizade de um professor de filosofia, misógino e alcoólico, e o seu imponente lobo de 70 quilos. Não mais se separaram. Iam juntos para todo o lado: os jogos de râguebi, as festas na universidade, e até às aulas - onde Brenin ocasionalmente uivava, ao ouvir dissertações chatas sobre filósofos herméticos.
O Filósofo e o Lobo é a história real de uma relação de doze anos entre um homem e um lobo. É um ensaio sobre o que nos separa (e aproxima) dos animais, um tratado sobre a lealdade, o companheirismo e o amor. Mas é também, acima de tudo, uma narrativa comovedora, pungente, sobre o que significa ser-se humano - e sobre o que podemos aprender com os lobos.





 Para Miles Ryan, o mundo desabou no dia em que a sua mulher morreu. Missy fora o seu primeiro amor, a companheira de todos os momentos, a carinhosa mãe de Jonah, o filho de ambos. Juntos, tinham uma vida de sonho. Mas uma noite Missy saiu para correr e não voltou. Foi atropelada numa rua perto de casa.
As investigações da polícia nada revelaram. Agora, dois anos depois, Miles ainda se culpa por não ter descoberto o autor do crime e Jonah, já com sete anos, vive numa imensa solidão. Mas há uma luz no seu caminho: Sarah, uma nova professora que entende a sua perda e não desiste perante as dificuldades. Ela própria está ainda a recuperar de um divórcio que a feriu de morte. Decidida a ajudar o menino, Sarah reúne-se com Miles. Desse simples encontro nascerá uma paixão verdadeira. Contra todas as expectativas, eles amam e riem de novo. Mas um segredo paira sobre o casal. Um segredo que os obrigará a questionar tudo aquilo em que acreditavam… e a fazer a escolha que mudará as suas vidas para sempre.
Um dos mais ternos e intensos livros de Nicholas Sparks, Uma Promessa para Toda a Vida é uma mensagem de esperança e uma ode de amor à vida. Um romance inesquecível sobre as imperfeições do ser humano, a resistência perante a adversidade e a incomparável alegria que sentimos quando nos entregamos ao amor.


segunda-feira, 8 de fevereiro de 2021

Empréstimo domiciliário

 

Empréstimos:

Para relembrar, podes consultar o catalogo coletivo http://biblio.cm-loule.pt/

e solicitar qualquer empréstimo que necessites.

Envia o pedido através do mail da biblioteca e nós faremos chegar a obra.

biblioteca.esla@gmail.com

Estamos aqui para ajudar e colaborar.




Sugestão para o 9ºano

Sugestão para o 9ºano




 A primeira história publicada por Oscar Wilde leva-nos a um castelo assombrado, adquirido por uma abastada família americana que não acredita no sobrenatural, obrigando o pobre fantasma residente a encetar numa série de estratagemas para assustar os seus novos hóspedes. Nunca o fantástico, o terror e a comédia se combinaram numa trama tão genial, que nos diverte e nos leva a refletir sobre os valores mais elevados da vida.


Sugestão para o 9ºano

 

Sugestão para o 9ºano


Nesta obra, Eça tem uma visão muito pessoal dos países orientais e da antiguidade.


A sua imaginação volta a trabalhar para nos oferecer, com a sua fina ironia, uma obra rica de análise psicológica, pois retrata magistralmente o remorso e com alguns momentos de descrição sugestiva nos sonhos de opulência do Teodoro, na sua quimérica viagem à China. É uma obra que pertence ao sonho, não à realidade, mas que caracteriza fielmente a tendência mais natural, mais espontânea do espírito português.


Sugestão para o 9ºano

 

Sugestão para o 9ºano




Quando o Dr. Simão Bacamarte, médico psiquiatra, homem da ciência, constrói um asilo em Itaguaí, nada faria prever os acontecimentos que lhe sucederam. "Eram furiosos, eram mansos, eram monomaníacos, era toda a família dos deserdados do espírito." Mas quem eram, afinal, os loucos? Neste conhecido conto da literatura brasileira, Machado de Assis reflete sobre a fronteira entre a sanidade e a loucura, ao mesmo tempo que constrói um retrato crítico da sociedade da época.

 

O "Alienista", conhecido conto da literatura brasileira, aborda a fronteira entre a sanidade e a loucura, retratando a sociedade da época. A não perder!!!



sexta-feira, 5 de fevereiro de 2021

Projeto 10ºano


 Projeto leitura 10ºano



O mais importante dos escritores de viagens e a mais bela das suas grandes narrativas. Uma viagem comovente pela Patagónia e terra do Fogo para descobrir que o fim do mundo não existe. E que a aventura recomeça. A remota Patagónia, uma terra «no fim do mundo» é habitada por figuras errantes e exiladas, da gaúchos a foragidos, de mineiros peculiares aos índios da Terra do Fogo. Fascinado por este sítio desde a infância, o autor atravessa toda a região, desde Rio Negro até Ushuaia, a cidade no extremo sul, captando o espírito da terra, da sua história e da sua gente, e conferindo-lhe uma expressão poética e intensa. Num escrita prodigiosa, plena de descrições maravilhosas e histórias intrigantes, Na Patagónia narra as viagens de Chatwin por um lugar remoto contando histórias fascinantes que o vão atrasando no seu caminho.



Projeto 11ºAno

 

Projeto leitura 11ºano





Dorian Gray é um jovem invulgarmente belo por quem Basil Hallward, um pintor londrino, fica fascinado. Determinado a eternizar a beleza de Dorian numa tela, Basil convence-o a posar para ele. Numa dessas sessões, o jovem conhece Lorde Henry Wotton, um aristocrata cínico e hedonista, que o desperta para a beleza e o seduz para a sua visão do mundo, onde as únicas coisas que valem a pena perseguir são a beleza e o prazer. Horrorizado com o destino inevitável que o fará envelhecer e perder a sua beleza, Dorian comenta com os amigos que está disposto a tudo, até mesmo a vender a alma, para permanecer eternamente jovem e manter a sua beleza.


Fortalecido pelo hedonismo, Dorian trata cruelmente a sua noiva, Sybil Vane, que se suicida com o desgosto. Ao saber do sucedido, o jovem começa a notar certas mudanças subtis na sua expressão no quadro, e constata que é o Dorian do quadro que envelhece e que sofre com a passagem dos anos, ao mesmo tempo que o Dorian real permanece com a juventude e beleza intacta. Um romance gótico de horror com um forte tema faustiano, O Retrato de Dorian Gray é considerado pela crítica como a melhor obra de Oscar Wilde









Mais uma sugestão para o 12ºano


A tradução de Em Busca do Tempo Perdido por Pedro Tamen era uma das mais aguardadas dos últimos tempos. E os leitores não ficarão, decerto, desiludidos. Pelo contrário. Mesmo quem já conhecia o original, lê, fascinado, e até ao fim, esta tradução. Aqueles que não o conhecem, mas certamente dele já ouviram falar (Em Busca do Tempo Perdido é uma das obras-primas da literatura do século XX, ao lado de Ulisses de Joyce, do Livro do Desassossego de Pessoa, e poucos outros) não podem perder esta edição. Acaba de sair o primeiro volume, Do Lado de Swann, o segundo sairá ainda este Verão, e os outros até ao final do primeiro semestre de 2004. Como afirmou o poeta e tradutor Pedro Tamen em entrevista a Maria da Conceição Caleiro (Público, Mil Folhas, 21/06/03), «não é possível contar [Em Busca do Tempo Perdido] a ninguém, não existe como história, há meia dúzia de peripécias, de personagens... Ao nível das peripécias há muitas coisas apaixonantes. As mutações quase rocambolescas das personagens, o que era Odette e o que Odette vai sendo ao longo das 3000 páginas... Mas não é isso que interessa. O que interessa é o que isso significa, é o facto de a vida, o mundo, o tempo correr mais depressa do que nós, e no fundo só podermos descobrir o sentido disso quando o tornamos arte, quando o concretizamos em literatura. (...) [Em Busca do Tempo Perdido] é a criação de um universo, no sentido mais universal que a palavra possa conter, através da linguagem.»